25 março 2007

solidão

obra de anna guerra
"solidão é lava que cobre tudo - amargura em minha boca - sorri seus dentes de chumbo - solidão: palavra cavada no coração - resignado e mudo - no compasso da desilusão - desilusão - desilusão - danço eu - dança você - na dança da solidão - caméllia ficou viúva - joana se apaixonou - maria tentou a morte por causa do seu amor - meu pai sempre me dizia: meu filho tome cuidado - quando eu penso no futuro não esqueço o meu passado - quando vem a madrugada - meu pensamento vagueia - corro os dedos na viola - contemplando a lua cheia - apesar de tudo - existe uma fonte de água pura - quem beber daquela água não terá mais amargura" (paulinho da viola)

4 comentários:

Rafael Cavalcanti disse...

Existe tanto a se falar sobre solidão... É um assunto inesgotável, porque mesmo os que estão acompanhados padecem desse "mal" (aspas bem grandes, não considero solidão um mal).

Saudades de você, Fer. Estou com álbuns novos de música francesa, que um amigo meu me indicou. E o Cuisine Non-stop versão sem defeitos :)

Aparece pra gente conversar!

photographie disse...

sei não, ficar sozinho é muito bom, mas solidão mesmo é terrível. se sentir só no mundo quando na verdade você precisa de um colo...

sobre a saudade: também estou com muita! precisamos nos ver em breve - e tem um convite para você no seu email!!!

Maria disse...

eu vi q vc nao foi.. rs.
e eu dormi ateeee...
sei la, deram umas coisas erradas, fiquei meio depre... mas enfim, acho que passa...
e hj, nao sei se vai dar tempo de chegar, estou consertando o carro em taguatinga!!

photographie disse...

eu até acordei cedo, mas por conta da prova acabei desistindo de ir...
nem deveria, ir é sempre melhor do que não ir - se quiser falar sobre o que deu errado me procure! mas eu tenho certeza que passa, viu!? boa sorte com o carro!